Escritora norte-americana Sue Grafton morreu aos 77 anos

| Cultura

A escritora norte-americana Sue Grafton, conhecida pela série de livros sobre a detetive Kinsey Millhone, morreu na quinta-feira aos 77 anos, vítima de cancro, doença que tinha há dois anos.

A informação foi dada hoje através do facebook pela filha Jamie, que disse que Grafton morreu rodeada pelo marido, Steve, e por outros entes queridos.

Nascida a 24 de abril de 1940 em Louisville, no estado norte-americano do Kentucky, Sue Grafton ficou famosa entre os amantes da novela negra pela série alfabética protagonizada pela investigadora privada Kinsey Millhone, uma coleção em que o título de cada livro começava com uma letra diferente.

Este projeto literário da escritora, que é editada em Portugal, começou com `A de Alibi` (1982) e continuou até à letra Y (`Y is for Yesterday` ou `O de Ontem`, em português), publicado este ano, ficando assim Sue Grafton a um livro de completar esta série alfabética.

Tópicos:

Nascida, Yesterday,

A informação mais vista

+ Em Foco

Um terramoto de magnitude 7,5 e um tsunami varreram a ilha de Celebes, causando a morte de pelo menos duas mil pessoas. A dimensão da catástrofe é detalhada nesta infografia.

    Em entrevista exclusiva à RTP, Flávio, um dos filhos de Jair Bolsonaro, afirmou que o candidato do PT Fernando Haddad devia juntar-se a Lula da Silva.

    Na Venezuela, os sequestros estão a aumentar. Em Caracas, só este ano foram raptadas 107 pessoas.

      Faltam seis meses para a saída do Reino Unido da União Europeia. Dia 29 de março de 2019 é a data para o divórcio. A RTP agrega aqui uma série de reportagens sobre o que o Brexit pode significar.