Escritora norte-americana Sue Grafton morreu aos 77 anos

| Cultura

A escritora norte-americana Sue Grafton, conhecida pela série de livros sobre a detetive Kinsey Millhone, morreu na quinta-feira aos 77 anos, vítima de cancro, doença que tinha há dois anos.

A informação foi dada hoje através do facebook pela filha Jamie, que disse que Grafton morreu rodeada pelo marido, Steve, e por outros entes queridos.

Nascida a 24 de abril de 1940 em Louisville, no estado norte-americano do Kentucky, Sue Grafton ficou famosa entre os amantes da novela negra pela série alfabética protagonizada pela investigadora privada Kinsey Millhone, uma coleção em que o título de cada livro começava com uma letra diferente.

Este projeto literário da escritora, que é editada em Portugal, começou com `A de Alibi` (1982) e continuou até à letra Y (`Y is for Yesterday` ou `O de Ontem`, em português), publicado este ano, ficando assim Sue Grafton a um livro de completar esta série alfabética.

Tópicos:

Nascida, Yesterday,

A informação mais vista

+ Em Foco

Passaram sete anos desde o início das “Primaveras Árabes”. Regimes mudaram, guerras civis rebentaram, houve conflitos que alteraram dinâmicas regionais e vazios de poder que deram origem a Estados falhados.

Veja ou reveja a primeira entrevista de Rui Rio depois de ter sido eleito presidente do PSD.

Na hora da despedida da liderança social-democrata, as juventudes partidárias olham para o legado do ex-primeiro-ministro, com uma pergunta em mente: se Portugal não falhou, o que dizer de Pedro Passos Coelho?

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.