Lisboa recebe 2ª Mostra de Cinema do Brasil de 25 a 30 de junho

| Cultura

A segunda edição da Mostra de Cinema do Brasil vai mostra "o melhor do cinema contemporâneo brasileiro" no Cinema São Jorge, em Lisboa, de 25 a 30 de junho, anunciou a hoje organização.

A Embaixada do Brasil em Portugal, em parceria com a Linhas Produções Culturais, vai apresentar 16 filmes, entre dramas, romances, comédias e documentários, e cinco curtas-metragens.

A edição deste ano, "para além de maior que a anterior, destaca-se pela diversidade, pela pluralidade de temas e géneros, sempre com um olhar que procura guiar o público além da tela do cinema", explica a diretora da Linhas Produções Culturais, Fernanda Bulhões, no comunicado hoje divulgado.

A artista brasileira Marjorie Estiano, "uma das atrizes de maior destaque da sua geração", que interpretou a vilã Natasha na série Malhação da TV Globo, é protagonista da longa-metragem "As Boas Maneiras", de Júlia Rojas e Marcos Dutra, exibida na mostra, e estará presente na sessão do dia 29.

Marjorie Estiano é também conhecida pelo desempenho de outras personagens de novelas transmitidas em Portugal, como "Páginas da Vida", "Duas Caras" e "Caminho das Índias".

A organização destaca, ainda, a apresentação, no dia 27, do documentário "Eu, Meu Pai e Os Cariocas", que mostra a história do grupo de música popular brasileira, samba-canção e bossa nova Os Cariocas, acompanhado de um debate com a presença da realizadora Lúcia Veríssimo.

A sessão de abertura, no dia 25, terça-feira, conta com a exibição do filme "O Beijo no Asfalto", realizado pelo ator Murilo Benício, baseado na obra homónima de Nelson Rodrigues, "um dos maiores dramaturgos brasileiros do século XX", lê-se no comunicado, sobre o autor de "Menina Sem Estrela", "Álbum de Família" e "Toda a Nudez Será Castigada".

Nesta edição, serão exibidos os documentários "Damas do Samba", uma retrospetiva do percurso do samba ao longo história, "Divinas Divas", de Leandra Leal, os dramas "Temporada", de André Novais Oliveira, "Intimidade entre Estranhos", de José Alvarenga Jr., e "Rasga Coração", de Jorge Furtado.

Os filmes "Ferrugem", de Aly Muritiba, "Aos Teus Olhos", de Carolina Jabor, o romance "Todas as Canções de Amor", "Talvez Uma História de Amor", de Rodrigo Bernardo, as comédias "Cinderela Pop", de Bruno Garotti e "Mulheres Alteradas", de Luís Pinheiro, o `thriller` "O Animal Cordial", de Gabriela Amaral Almeida, e o filme de animação "Irmão do Jorel", de Juliano Enrico, compõem o cartaz da Mostra.

As curtas-metragens premiadas "O Orfão", de Carolina Marcowitz, vencedora do prémio Queer Palm, na manifestação paralela do festival de Cannes, em 2018, "Eu, Minha Mãe e Wallace", de Eduardo e Marcos Carvalho, "Guaxuma", de Nara Normande, "Mesmo com Tanta Agonia", de Alice Andrade Drummond, e "A Volta para Casa", de Diego Freitas, são outras produções anunciadas.

O Cinema São Jorge apresenta, ainda, uma exposição do fotógrafo brasileiro Daryan Dornelles, com mais de 100 imagens de artistas como Chico Buarque de Hollanda, Fernanda Montenegro, Gilberto Gil, Wagner Moura e Maria Bethânia.

O embaixador do Brasil em Portugal, Luiz Figueiredo Machado, admite que "o interesse dos portugueses pelo cinema brasileiro é grande e natural, dada a identidade linguística e a proximidade cultural", justificando assim a necessidade de realização desta mostra, cita o comunicado.

A primeira edição da Mostra do Cinema do Brasil apresentou, em julho do ano passado, 14 filmes, entre os quais "O Filme da Minha Vida", de Selton Mello, "O Coração da Loucura", de Roberto Berliner, e "Paraíso Perdido", de Monique Gardenberg.

Os bilhetes para a mostra já estão à venda e podem custar três euros, com desconto, ou 3,50 euros.

Tópicos:

Alice Andrade Drummond, Alvarenga Jr, Aly Muritiba Teus Olhos, Amor, Animal Cordial Giela Aal, Beijo, Boas Maneiras, Bruno Garotti, Cannes, Canções, Caras, Carvalho Guaxuma, Chico Buarque, Malhação, Minha, Nelson, Orfão Carolina, Pinheiro, Produções, Selton Mello Coração Loucura Roberto Berliner, Tanta,

A informação mais vista

+ Em Foco

Foi há 50 anos que o Homem partiu para a Lua. De Cabo Canaveral, nos EUA, seguiram três astronautas para colocar os nomes na história da humanidade.

Ouvido pela RTP, o artista chinês mostra-se convicto de que Hong Kong e Macau não serão, no futuro, controlados pela China.

Começa a legislatura do Parlamento Europeu saído das últimas eleições. Conheça aqui os eurodeputados portugueses e as suas prioridades.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.