Morreu o DJ Avicii

| Cultura

|

Morreu esta sexta-feira Tim Bergling, mais conhecido por DJ Avicii. O artista e produtor musical sueco tinha 28 anos.

Avicii foi encontrado morto em Muscat, Omã, foi anunciado em comunicado pelo agente. "A família", lê-se, está "devastada e pede a todas as pessoas para repeitarem a necessidade de privacidade neste momento difícil".

O DJ estava afastado das atuações ao vivo desde 2016, devido a problemas de saúde, provocados pelo excesso de consumo de álcool ao longo de vários anos.

A causa da morte não foi revelada.



Tim Berling nasceu em 1989, em Estocolmo, na Suécia, e começou a produzir aos 16 anos. Aos 18 já participava em digressões.

Venceu dois 'MTV Music Awards', os prémios de música do canal de televisão MTV, um 'Billboard Music Award', os prémios da revista Billboard, e esteve nomeado para dois Grammy.

A notícia da morte de Avicii surge poucos dias depois de ter sido nomeado na categoria de Álbum de Dança/Eletrónica com o EP "Avicii (01)" dos prémios da Billboard.

Em 2016, ano em que atuou em Lisboa, Avicii anunciou que iria deixar de atuar ao vivo. "Sei que sou abençoado por poder viajar pelo mundo e atuar, mas tenho muito pouco para a vida da pessoa real atrás do artista", afirmou na altura.

Avicii atuou três vezes em Portugal: em 2012, em Leça da Palmeira, Matosinhos, em 2013 no festival Sudoeste, na Zambujeira do Mar, Odemira, e em 2016 no Rock in Rio Lisboa.

C/ Lusa

Tópicos:

DJ Avicii,

A informação mais vista

+ Em Foco

No 20.º aniversário da Exposição Universal sobre os Oceanos, a Antena 1 e a RTP estiveram à conversa com alguns dos protagonistas do evento.

    Um dos mais conceituados politólogos sul-coreanos revelou à RTP o modo de pensar e agir de Pyongyang.

    Portugal foi oficialmente um país neutro na 2ª guerra Mundial. Mas isso não impediu que quase mil portugueses tivessem sido deportados, feitos prisioneiros ou escravos pelos nazis.

      Uma caricatura do mundo em que vivemos.