MyMachine lança livro no Folio sobre projeto que envolve 10.000 crianças

por Lusa

Cerca de 10.000 crianças em oito países do Mundo já participaram no MyMachine, um projeto criado há 10 anos para estimular a criatividade nas escolas e incentivar as crianças a construírem a sua máquina de sonho.

Dez anos depois de ter iniciado o MyMachine, Piet Grymonprez revelou hoje, em Óbidos, que "o projeto já envolveu 10 mil crianças e resultou na construção de 2.000 protótipos", a partir das máquinas de sonho desenhadas por crianças.

"Máquinas para limpar o quarto, fazer os trabalhos de casa, ir à lua ou afastar fantasmas" são alguns dos exemplos de "criativade" apontados hoje pelo cofundador do projeto que surgiu em Kortrijk (Bélgica), através da Universidade de Howest, e que em Portugal é desde 2014 desenvolvido pelo município de Óbidos.

Piet Grymonprez lançou hoje Folio -- Festival Literário Internacional de Óbidos o livro "What Is Your Dream Machine", resultado de três anos de trabalho, e que reúne o contributo de 21 escritores de nove países envolvidos no projeto.

A obra espelha o conceito do MyMachine e reflete sobre a necessidade de "atualizar os sistemas de ensino", incentivar "a criatividade dos alunos "e estabelecer parcerias com empresas" para permitir que o projete chegue a mais alunos em todo o mundo.

O belga apresentou ainda "a primeira máquina de sonho que vai ser comercializada em vários países", um fantasma luminoso que muda de cor até as crianças adormecerem, e cujas receitas "serão aplicadas no projeto MYMachine", disse Piet Grymonprez à agência Lusa.

O MyMachine está atualmente implantado na Bélgica (onde se iniciou), França, África do Sul, Eslovénia, Eslováquia, Estados Unidos, Noruega e Portugal.

Em Portugal, a coordenação nacional do projeto está a cargo do Parque Tecnológico de Óbidos, e envolve o município, o Agrupamento de Escolas Josefa de Óbidos, a Escola Superior de Artes e Design de Caldas da Rainha e o CENFIM - Núcleo de Caldas da Rainha, envolvendo ainda os municípios de Campo Maior e Vila Nova de Famalicão.

Piet Grymonprez adiantou à Lusa na rota do MyMachine estão agora países como a Índia, Equador, Austrália, Canadá e Croácia onde "se espera encontrar os parceiros ideais para alargar o conceito", concluiu.

O Folio -- Festival Literário Internacional de Óbidos decorre na vila até ao dia 20 com mais de 210 iniciativas, em 450 horas de programação, em torno da literatura.

Sob o tema "O Tempo e o Medo" mais de meio milhar de convidados de quatro continentes participam em 16 mesas de escritores, 12 exposições e 13 concertos que integram a programação.

Organizado em cinco capítulos (Autores, Folia, Educa, Ilustra e Folio Mais) o festival teve a sua primeira edição em 2015, num investimento de meio milhão de euros, comparticipados por fundos comunitários, sendo desde então custeado pela autarquia e por parceiros institucionais.

Tópicos