"Páginas Esquecidas" de Agostinho da Silva

| Cultura
Páginas Esquecidas de Agostinho da Silva

Há um novo livro que retoma o pensamento de Agostinho da Silva. Aquele que foi tido como pop-star, por ter chegado à televisão e ser entrevistado por muitos, foi um percursor de divulgação de cultura na primeira metade do século passado.

Mas nessa altura reinava um Estado que não gostava, nem permitia ideias novas. Por isso, Agostinho da Silva foi preso pela PIDE.

Afastado do ensino oficial, começou a publicar "Cadernos" de divulgação cultural que são o motivo principal para a edição de "Páginas Esquecidas", com selecção, introdução e notas da professora Helena Briosa e Mota.

O jornalista Mário Galego foi ao lançamento do livro, na noite de quarta-feira, em Lisboa.

A informação mais vista

+ Em Foco

Mação, que ardeu no mês passado, era apontado como o concelho modelo na prevenção de incêndios. Nada impediu que o fogo voltasse.

Dois anos depois do grande incêndio de Pedrógão, a floresta continua por ordenar e o Governo conta com pelo menos uma década para introduzir as mudanças necessárias.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.