Vitorino duas vezes finalista do Prémio José Afonso 2005

por Agência LUSA

O cantor Vitorino bisa como finalista do Prémio José Afonso, que venceu em 1989 e 1991, atribuído pela Câmara de Amadora, na área da música popular, e a vencedora do ano passado, Filipa Pais, volta a ser finalista.

Vitorino apresenta-se com o álbum "Ninguém nos ganha aos matraquilhos" e com o álbum editado em parceria com o seu irmão, Janita, vencedor do Prémio em 2001, intitulado "Utopia".

Filipa Pais volta este ano a ser finalista com o álbum "Estrela" editado em parceria com o músico José Peixoto.

Entre os sete finalistas do Prémio José Afonso - escolhidos por unanimidade pelo júri composto pelo jornalista Pedro Pyrrait e Júlio Murraças, em representação da autarquia - está José Mário Branco com o álbum "Resistir é vencer", que arrecadou já este galardão em 1995.

Aldina Duarte com "Apenas amor", José Medeiros com "Torna viagem" e o grupo A Naifa com o álbum "Canções subterrâneas", são outros finalistas do grupo A Naifa.

O Prémio, instituído pela Câmara da Amadora em 1988, visa distinguir anualmente um trabalho discográfico na área da música popular portuguesa, e tem este ano o valor pecuniário de 5.000 euros.

Segue-se a lista de todos os vencedores do Prémio José Afonso:


    
    1988 - Fausto
    1989 - Vitorino
    1990 - Sérgio Godinho
    1991 - Júlio Pereira
    1992 - Vitorino
    1993 - Sérgio Godinho
    1994 - Né Ladeiras
    1995 - José Mário Branco
    1996 - Maio Maduro Maio
    1997 - Vai de Roda
    1998 - Gaiteiros de Lisboa
    1999 - Amélia Muge
    2000 - Dulce Pontes
    2001 - Janita Salomé
    2002 - Jorge Palma
    2003 - Carlos do Carmo
    2004 - Filipa Pais
    
    

pub