Westway Lab Festival arranca hoje com "edição aumentada" mas fiel ao fator criação

| Cultura

O Westway Lab Festival, em Guimarães, arranca hoje numa "edição aumentada", com mais concertos, mais dias, mais palcos e "incorpora novas áreas", mas mantendo-se fiel ao "grande fator de diferenciação" do evento, a criação.

Em declarações à Lusa, o responsável pelo festival, que decorre até dia 08, Rui Torrinha, explicou que em 2017 as novidades passam pela abertura do evento a quatro novos espaços (Centro para os Assuntos da Arte e Arquitectura, Convívio Associação Cultural, Bar da Ramada e All Guimarães), e a colaboração com o festival norte-americano South by Southwest Festival (SXSW), que traz a Guimarães três "curtas".

"Temos uma edição aumentada, com mais concertos, mais dias e mais número de palcos, mas assente nos três pilares que deram origem ao Westway Lab: processo, pensamento e produto", apontou o responsável.

O cartaz promete 20 concertos, sendo que 15 têm acesso gratuito, Residências Artísticas, Conferências PRO, Talks e Showcases, que reunem em Guimarães nomes como Sara Thorstensson e Linda Brandemark, da BILDA, Mattias Tell, do KulturUngdom, nomes da música como Jaran, com Yafeni, e Buslav, com Urso Bardo, Adée, Ohrn, Joel Sarakula, Cristóvam, Maybe Canada, The Jools, Serushiô e Vienna Ditto, Papercuts ou os You Can`t Win, Charlie Brown, entre outros.

O festival arranca hoje com as Residências Artísticas que tiveram lugar no Centro de Criação de Candoso (CCC), entre 27 de março e 04 de abril, "um dos vetores mais distintivos do festival", cujo resultado é dado a conhecer ao público nos `Showcases` que terão lugar no Café Concerto do Centro Cultural Vila Flor (CCVF).

As Conferências PRO, que acontecem no Palácio Vila Flor, "redobram os seus esforços para incentivar a partilha de conhecimento do mercado da música entre profissionais de topo e as comunidades de artistas, nacionais e internacionais", e têm um momento alto com a deslocação a Guimarães de Mirko Whitfield, representante europeu do SXSW, e de Claudette Godfrey, da SXSW Film.

Ainda esta noite, o palco do CCVF está reservado para as atuações de Jaran com Yafeni e Buslav com Urso Bardo e, terminados estes `showcases`, segue-se o concerto dos The Mondanes, "um dos mais excitantes novos projetos da cena musical sueca".

Quinta-feira, no mesmo local, decorrem as atuações dos The Courettes com Nick Suave, seguidos de Pedro Coquenão (Batida) com Guillermo (Primitive Reason) e com Juju (Terrakota), seguindo-se os noruegueses Yuma Sun, que tomam conta do Café Concerto.

Na sexta-feira, às 22:00, o Grande Auditório do CCVF recebe um "espetáculo único": Quest, projeto de Joana Gama e Luís Fernandes, que cruza o piano e a eletrónica e que se apresenta com uma nova colaboração, desta vez com a Orquestra de Guimarães.

No mesmo dia, às 23:00, chega da Polónia Buslav para apresentar o seu disco de estreia no Café Concerto do CCVF.

Às 22:30, a festa recomeça no Grande Auditório do CCVF, onde se aguarda uma dose dupla de concertos: You Can`t Win, Charlie Brown que apresentam o seu último disco, "Marrow", e os XIXA, provenientes de Tucson, nos Estados Unidos.

A quarta edição do Westway Lab Festival termina sábado com a atuação dos Papercutz que trazem na bagagem o novo álbum de originais, "King Ruiner".

A programação completa pode ser consultada no sítio na internet do CCVF, em www.ccvf.pt

Tópicos:

Auditório, Candoso CCC, Claudette Godfrey, Coquenão Batida, Courettes, Flor CCVF, Guiães, Jaran Yafeni Buslav Urso Bardo Adée Ohrn Joel Sarakula Cristóvam Maybe Canada Jools Serushiô, Ramada, Sara Thorstensson Linda Brandek BILDA Mattias Tell, Sh Shwest, Westway Lab, You Can,

A informação mais vista

+ Em Foco

A presidente do CNAPN diz que a chave está nos líderes das mesquitas e pede mais apoio do Alto Comissariado para as Migrações.

    Entrevista a António Mateus para o programa "Olhar o Mundo". Veja aqui.

    Sintra podia ser uma "mini Davos". A sugestão foi feita informalmente por um dos académicos que participou na reunião do BCE concluída em 20 de junho.

      Dados revelados no Digital News Report de 2018 do Reuters Institute.