António Costa defende trabalho voluntário na Web Summit

por RTP

Foto: António Cotrim, Lusa

A Nokia vai criar um novo centro de tecnologia em Portugal, e prevê recrutar 100 profissionais altamente qualificados - anúncio feito durante a visita de António Costa à Web Summit.

A ideia é pôr a inteligência artificial ao serviço de todos. Não são de agora as queixas sobre os atrasos e as filas para tirar o cartão do cidadão. António Costa ouviu tudo, atento.

Vai ser em Alfragide, ainda sem data para abrir: um novo Centro de Excelência de Tecnologias da Informação. São mais 100 engenheiros que se juntam aos 2 mil profissionais que já trabalham para empresa em Portugal.

Segundo António Costa, "a Nokia vai investir cá porque encontrou excelentes recursos humanos qualificados e é por isso que vai investir aqui e não noutro sítio do mundo".

O primeiro-ministro repetiu que já não são os baixos salários a trazer investimento estrangeiro para o país. Foi a deixa para a uma pergunta sobre os voluntários que trabalham web summit. São cerca de 2 mil 700.

António Costa justificou que "muitos dos voluntários estão cá para viver por dentro essa experiência. Há 21 anos foi a Expo 98 e houve voluntários. O ministro da Educação foi voluntário e fez-lhe bem a experiência de voluntariado".

A resposta ficou por aqui - sem entrar na comparação entre os lucros que a Web Summit tem e que a Expo 98 não teve.

Foram quase duas horas a conhecer ideias inovadoras que se transformaram em empresas que querem vingar no mercado. Algumas escolheram Lisboa para fazer isso tudo.