Delegados sindicais do Global Media muito preocupados com atrasos nos salários

por Lusa

Os delegados sindicais do Global Media Group (GMG) manifestaram hoje, através de comunicado, "a mais profunda preocupação com o atraso no pagamento dos salários do mês de dezembro".

No seu texto, os representantes dos trabalhadores contrapuseram as promessas da administração com a realidade que estão a viver: "A administração fizera saber que o problema seria resolvido `no início da semana`, mas chegamos a segunda-feira, dia 04 de dezembro de 2023, sem qualquer pagamento ou indicação de quando será realizada a transferência".

Recordaram também que em 31 de outubro de 2023, por ocasião de outro atraso, a administração do GMG garantiu que "normalizados que estão os procedimentos que causaram este ligeiro atraso, situações análogas não se repetirão". Agora, constaram, "bastou esperar um mês para a promessa falhar".

Na sua opinião, "esta é uma situação gravíssima e que se complica a cada hora que passa para os trabalhadores que têm obrigações financeiras e que começam a acumular-se".

Situações estas, detalharam, "que não afetam só quem se dedica todos os dias aos títulos jornalísticos que representa", uma vez que, justificaram, "por trás de cada trabalhador listado num ficheiro de Excel está uma família que também sofre com esta falha, já tão apreensiva com as notícias do despedimento coletivo".

Por outro lado, lamentaram, "aproxima-se o Natal, já condenado ao cinzentismo para quem, no mínimo, não sabe o que lhe espera", mas acentuaram que "mais próximo ainda está o prazo legal [07 de dezembro] para o pagamento do respetivo subsídio, cujo recibo ainda nem sequer foi emitido".

Depois de apelarem "à mais do que urgente resolução deste problema" e de manifestarem compreensão pela "situação difícil do Grupo", os delegados recordaram que esta já causou "grandes cortes nas redações".

Por fim, declararam "querer fazer parte das soluções" e "esperar que a administração também faça o que lhe compete" sem desprestigiar os títulos históricos do GMG.

"Da nossa parte fazemos o que sabemos, fazemos jornalismo e trabalhamos empenhadamente", acentuaram.

pub