Irão diz que Arábia Saudita não tem capacidade para aumentar produção de petróleo

| Economia

A Arábia Saudita não tem capacidade para aumentar a sua produção de petróleo em dois milhões de barris por dia, de acordo com o embaixador do Irão junto da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), Hossein Kazempour Ardebili.

O funcionário iraniano, citado pela agência de notícias oficial IRNA disse também que um aumento deste tipo significaria a retirada da Arábia Saudita da OPEP, uma vez que violaria os acordos da Organização sobre os limites de produção.

O rei saudita, Salman bin Abdelaziz, confirmou ontem que se comprometeu a aumentar a produção de petróleo, a pedido do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para compensar "qualquer diferença potencial de oferta".

O Presidente norte-americano, Donald Trump, afirmou no sábado que o rei da Arábia Saudita concordou em aumentar a produção de petróleo, "talvez até dois milhões de barris", conversa que os sauditas confirmaram, mas sem mencionar metas.

"Acabo de falar com o rei Salman [bin Abdelaziz] e expliquei-lhe que, com a agitação e disfunções no Irão e na Venezuela, peço que a Arábia Saudita aumente a sua produção de petróleo, talvez até dois milhões de barris, para o compensar", escreveu Trump no Twitter.

"Os preços são demasiado altos. Ele acedeu!", acrescentou, referindo-se ao rei saudita.

O preço do petróleo aumentou depois de os Estados Unidos terem pressionado os seus aliados a não comprar petróleo ao Irão, num quadro comercial já perturbado pela instabilidade na Venezuela e pelo conflito entre fações na Líbia pelo controlo da infraestrutura petrolífera do país.

Na semana passada, a OPEP acordou aumentar a produção em um milhão de barris diários, uma quantidade que a médio prazo podia ficar-se pelos 600 mil barris, para conter os preços, que estão no seu nível mais alto desde 2014.

Nos Estados Unidos, o galão (3,78 litros) custa em média 2,85 dólares (cerca de 2,43 euros), 63 cêntimos de dólar (53 cêntimos de euro) mais que no ano passado, segundo a associação automóvel norte-americana AAA.

Não é claro se o aumento referido hoje por Trump se junta ao acordado com a OPEP e se se refere a barris por dia ou por mês.

A Arábia Saudita produz atualmente cerca de 10 milhões de barris por dia.

Tópicos:

Arábia Saudita, Teerão, Trump,

A informação mais vista

+ Em Foco

Uma parte central da Ponte Morandi, em Génova, Itália, desabou na manhã de terça-feira durante uma tempestade. Morreram dezenas de pessoas.

    É um desejo antigo do Homem poder tocar as estrelas. Um feito que parece ser agora "quase" alcançável através da missão espacial solar Parker.

      Entre as 21h00 de domingo e as 8h00 de segunda-feira, o mundo viu uma chuva de Perseidas, espetáculo habitual em agosto. Nos locais mais remotos, foi possível admirar melhor o fenómeno.

        Uma semana depois de as chamas deflagrarem em Monchique, a Proteção Civil deu o incêndio como dominado e em fase de resolução. Portugal volta a ser o país com mais área ardida na Europa.