Preços dos produtos na Venezuela subiram 128,4% em junho

| Economia

A inflação acumulada entre janeiro e junho de 2018 atingiu o valor de 4.684,3%
|

Os preços dos produtos continuam a subir na Venezuela, país onde a inflação do passado mês de junho foi de 128,4%, segundo dados divulgados hoje pela Comissão de Finanças do parlamento.

"A inflação de junho foi 128,4%. A inflação acumulada entre janeiro e junho de 2018 atingiu o valor de 4.684,3%", disse o porta-voz daquela comissão.

Durante uma conferência de imprensa, Alfonso Marquina explicou que "a inflação diária na Venezuela é de 2,8%, ou seja, há uma inflação, todos dos dias, superior à do Chile ao longo de todo o ano".

Por outro lado, adiantou que "a inflação inter-anual" correspondente ao período entre "junho de 2017 e junho de 2018, situou-se no valor de 46.305% (quarenta e seis mil trezentos e cinco por cento)".

Na Venezuela, a população queixa-se todos os dias dos altos preços dos produtos e de que o salário mínimo mensal, com todos os subsídios incluídos, afixado pelo Governo em 5.600.000 bolívares, que equivalem a 42,3 euros ao câmbio oficial e 1,36 euros no mercado paralelo.

O preço atual do quilograma de carne ronda os 6.000.000 de bolívares, um quilograma de massa 2.800.000 bolívares, uma margarina 2.500.000 e meio quilograma de café mais de 9.000.000.

A informação mais vista

+ Em Foco

No início do novo ano letivo, o Ministério da Educação define várias medidas como prioritárias ao nível curricular, mas também para a melhoria das condições das escolas e dos profissionais.

Em 1995, dois estudantes desenvolveram um motor de pesquisa. Dois anos depois, Andy Bechtolsheim passou um cheque no valor de 100 mil dólares. Nesse dia, fez-se história: a Google nasceu.

    A Austrália enfrenta a maior seca de que há memória, afetando agricultores e criação de gado.