Profissionais da TAP em marcha silenciosa de protesto

por RTP

Foto: António Pedro Santos - Lusa (arquivo)

Pilotos, pessoal de cabine e técnicos de manutenção da TAP realizam esta terça-feira, em Lisboa, uma marcha silenciosa.

Três sindicatos do sector da aviação uniram-se num protesto inédito, que pretende alertar para a situação que a companhia enfrenta.

A equipa de reportagem da RTP acompanhou o início desta marcha a partir do Campo Pequeno, em direção ao Ministério das Infraestruturas e Habitação.
Comissão Executiva repudia "constante tentativa de ataques"
A Comissão Executiva da TAP veio já esta terça-feira repudiar, em comunicado, o que descreveu como uma "constante tentativa de ataques à sua credibilidade e competência".

Na passada sexta-feira, as direções do Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC), do Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) e do Sindicato dos Técnicos de Manutenção de Aeronaves (SITEMA) anunciaram este protesto, que junta "pela primeira vez na história da aviação nacional, pilotos, pessoal de cabine e técnicos de manutenção".

A "Comissão Executiva da TAP lamenta e repudia a constante tentativa de ataques à sua credibilidade e competência, os julgamentos de intenções e a cada vez mais frequente apresentação de 'factoides' avulso, propositadamente descontextualizados, distorcidos e até, nalguns casos, completamente falsos, com que alguns sindicatos bombardeiam constantemente a comunicação social".

A estrutura enfatiza ainda que "está, desde sempre, disponível, para o diálogo com todos os sindicatos e nas múltiplas reuniões que tem mantido com os responsáveis sindicais" e "presta toda a informação que é solicitada e procura, de boa fé, esclarecer todas as questões e dúvidas que são suscitadas", mas "não dialoga com os sindicatos através de comunicados de imprensa ou de declarações públicas que possam gerar títulos de notícias".
pub