PS acusa PSD de "alarmismo e irresponsabilidade" na posição sobre Santa Casa e Montepio

| Economia

O PS acusou hoje o PSD de "alarmismo e irresponsabilidade" na forma como se opõe à entrada da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa no Montepio, salientando que, com o anterior Governo, aquela instituição já participou em operações financeiras.

"O grupo parlamentar do PS queria repudiar veementemente as declarações irresponsáveis do deputado Adão Silva e o anúncio de um projeto que pretende proibir a Santa Casa de fazer investimentos financeiros. Não compreendemos esta posição, parece-nos alarmista e infundada", criticou o deputado e porta-voz do PS João Galamba.

Minutos antes, o vice-presidente da bancada do PSD Adão Silva tinha anunciado que o PSD vai entregar hoje no parlamento um projeto de resolução que pede ao Governo que proíba a entrada da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) no capital de Montepio Geral, reiterando a sua posição contra esta operação.

"A Santa Casa tem disponibilidades financeiras que investe há muitos anos: já o fez no passado em aplicações no setor financeiro, já o fez no imobiliário, já o fez nos seguros. Não há propriamente aqui nenhuma novidade, nem nenhuma linha vermelha que tenha sido ultrapassada pela primeira vez", salientou João Galamba, afirmando que o dinheiro que será aplicado no Montepio "não será retirado à ação social".

O porta-voz do PS apontou, como exemplo, que a SCML participou na abertura do capital dos CTT, numa altura em que era tutelada pelo anterior Governo PSD/CDS-PP.

"O alarmismo irresponsável criado hoje pelo PSD contraria toda a história da Santa Casa e a tutela que o PSD já teve sobre esta instituição", frisou.

Por outro lado, o deputado socialista salientou que a Santa Casa tem "autonomia, estatutos, órgãos e competências próprias" e ninguém apontou qualquer irregularidade ou violação dos estatutos neste processo.

"Dizer que o Governo deve proibir um investimento especifico, que está dentro das competências e da autonomia da SCML, parece-nos totalmente despropositado e uma irresponsabilidade do PSD", acusou.

O porta-voz do PS alertou ainda que estas posições do PSD "estigmatizam" o Montepio como "se fosse um bando de malfeitores".

"Um partido com a responsabilidade do PSD não pode ter este tipo de discurso", disse, acusando ainda os sociais-democratas de "lançarem cortinas de fumo e criarem o pânico".

Em entrevista hoje à TSF e ao Diário de Notícias, o provedor da instituição, Edmundo Martinho, confirmou que a SCML vai entrar no capital da Caixa Económica do Montepio Geral.

O provedor da SCML adiantou que o negócio será fechado nas próximas semanas e "entrará numa dimensão que está em linha com o que a própria associação mutualista decidiu na semana passada de autorizar a direção da mutualista a alienar até 2% do seu capital".

De acordo com a TSF, a Santa Casa não vai entrar sozinha naqueles 2%, avançando com outras misericórdias e Instituições Particulares de Segurança Social (IPSS) para alcançar o investimento necessário, sendo que o valor a entregar pela SCML pode chegar no máximo aos 30 milhões de euros, ou seja 4% do ativo da instituição.

 

Tópicos:

Montepio,

A informação mais vista

+ Em Foco

No 20.º aniversário da Exposição Universal sobre os Oceanos, a Antena 1 e a RTP estiveram à conversa com alguns dos protagonistas do evento.

    Um dos mais conceituados politólogos sul-coreanos revelou à RTP o modo de pensar e agir de Pyongyang.

    Portugal foi oficialmente um país neutro na 2ª guerra Mundial. Mas isso não impediu que quase mil portugueses tivessem sido deportados, feitos prisioneiros ou escravos pelos nazis.

      Uma caricatura do mundo em que vivemos.