Região Centro tem o maior número de empresas gazela dos últimos 12 anos

por Lusa

A região Centro registou 135 empresas gazela em 2023, o maior número dos últimos 12 anos, anunciou hoje a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCRDC).

"São 135 empresas gazela, que empregam 5.484 pessoas e geram um volume de negócios de 722 milhões de euros e 360 milhões de euros de exportações", informou a CCDRC em comunicado.

Estes dados são algumas das conclusões do último estudo, realizado pela CCDRC, sobre estas empresas existentes na região Centro.

Para a CCDRC, presidida por Isabel Damasceno, trata-se de empresas jovens que, num curto espaço de tempo, apresentam um crescimento acelerado no emprego e no volume de negócios.

"São uma reduzida percentagem do universo das empresas, mas estão presentes em todos os setores de atividade e diferenciam-se também pelo seu posicionamento nos mercados e pela sua capacidade de gestão e de risco", realçou o organismo.

"É com enorme satisfação que a região Centro regista, este ano, o número mais elevado de empresas gazela alguma vez apurado. Com estas 135 empresas, passa para 741 o número de empresas que, ao longo destes últimos 12 anos, conseguiram esta distinção, que destaca as suas capacidades de inovação, de criar emprego, de dinamizar o mercado e potenciar o desenvolvimento económico nos territórios onde se localizam", adiantou Isabel Damasceno.

Sendo uma "pequena percentagem do universo empresarial", sublinhou, "estas empresas contribuem muito para a atividade económica da região, através do emprego e da riqueza que criam de forma rápida, sustentada e disseminada pelo território".

Por essa razão, a CCDRC pretende "continuar a apoiar e reconhecer estas empresas por as considerar vitais para a região".

A cerimónia de reconhecimento das empresas gazela do Centro de Portugal realiza-se na quarta-feira, às 19:30, em Vagos, distrito de Aveiro, com a presença do ministro adjunto e da Coesão Territorial, Manuel Castro Almeida.

Segundo um estudo efetuado pela CCDRC, as 135 empresas gazela repartem-se por 53 municípios da região, sendo Leiria, com 13, o município que tem o maior número, seguido de Coimbra e Viseu (nove cada), Aveiro (oito) e Águeda e Torres Vedras (cinco cada).

A maioria das empresas gazela (70%) continua concentrada nas quatro sub-regiões do litoral: Região de Aveiro, Região de Leiria, Região de Coimbra e Oeste, "o que evidencia uma maior dinamização empresarial".

Tópicos
pub