TAP. Marcelo salienta que é preciso salvaguardar na lei os interesses nacionais

por RTP

Foto: António Cotrim - Lusa

O Presidente da República diz que vai esperar para analisar na totalidade o diploma sobre a privatização da TAP, considerando que é preciso salvaguardar na lei os interesses nacionais.

"Vou olhar para o diploma como um todo", disse Marcelo Rebelo de Sousa aos jornalistas, salientando que é preciso saber "se as garantias quanto à salvaguarda do interesse nacional constam da lei ou do caderno de encargos".

"Uma coisa é constar da lei, ter valor de lei, é mais duradouro, é mais forte. Outra coisa é constar de um conjunto de regras administrativas. Portanto, olhando para isso tudo, que significa que não é possível separar uma parte das outras, eu em consciência depois tomarei a decisão", declarou Marcelo.

O chefe de Estado recusou fazer mais comentários sobre este processo de reprivatização, explicando que ainda não conhece o diploma. "Estou a dizer apenas aquilo que me parece importante que venha no diploma para ter um juízo global acerca dele. Vamos esperar para ver", concluiu.
pub