TAP. Rio considera que só uma companhia área nacional justifica um apoio público

por Antena 1

Foto: Fernando Veludo - Lusa

O presidente do PSD manifestou-se esta tarde contra uma eventual reativação da operação da TAP com apenas três destinos a partir do Norte, considerando que tal plano tranformaria a transportadora numa empresa regional, o que, defendeu, dispensaria apoios do Estado.

"Vamos aguardar para ver se é verdade ou se é mentira. Agora para mim há uma coisa que é clara: só vale a pena equacionar o problema da TAP em termos de Estado se a TAP for uma empresa nacional e não uma empresa regional", afirmou Rui Rio em declarações aos jornalistas à margem de um encontro com a União de Misericórdias do Porto e com a Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade Social (CNIS), no Porto.

"Se é uma empresa regional não é um problema nacional. Isso resolve-se rapidamente", disse, acrescentando que sendo de âmbito regional, o Estado nada tem sequer que se preocupar com a TAP.

Rio considerou que só uma companhia área nacional justificaria um apoio público.

"Se a TAP for uma empresa nacional então temos que efetivamente olhar para a TAP. Se ela se comportar como está a dizer, 71 (voos a partir de Lisboa) - 3 (a partir do Porto) não é empresa nacional, é uma empresa regional. Se é regional é um problema de outra dimensão", defendeu.

pub