Vai ser preciso haver seriedade na aplicação da Inteligência Artificial

por Antena 1

O diretor-geral da SAP Portugal diz que há uma pressão cada vez maior para a utilização da Inteligência Artificial (IA) nos sistemas de informação das empresas e que por isso a SAP tem vindo a preparar-se para avançar e já está a fazê-lo.

Em entrevista à Antena 1 e ao Jornal de Negócios, Nuno Saramago considera que a legislação da União Europeia sobre o assunto foi um passo muito importante, mas acrescenta que, sobretudo, vai ser preciso que exista seriedade na aplicação da IA.

De resto, considera que cada vez mais as PME (pequenas e médias empresas) portuguesas estão envolvidas nos processos de transformação digital das suas operações e a prova disso é o crescimento que a SAP tem verificado na passagem dos serviços para a cloud, de 27 por cento ao ano. Segundo Nuno Saramago, a desconfiança que existia sobre esta mudança desapareceu até porque a cloud tem provado que é um datacenter onde há escala e é possível fazer face a ataques.

Para o diretor-geral da SAP Portugal, as PME portuguesas que estão a seguir estes processos "tem uma hipótese como nunca antes de avançar para a internacionalização".
Nesta gestão da mudança acresce, diz, a necessidade de estandardizar em vez de customizar ou personalizar, o que segundo Nuno Saramago é um dos problemas do país.
Nesta necessidade de agilização, Nuno Saramago lamenta que o PRR esteja a "chegar muito lentamente às empresas".
  
O diretor-geral da SAP Portugal lembra que a inflação teve impacto na vida das empresas e alterou a lógica dos investimentos a realizar.

Entrevista de Rosário Lira (Antena 1) e de Hugo Neutel (Jornal de Negócios).
pub