Portugal está a perder um milhão de turistas por ano

| Entrevistas
Portugal está a perder um milhão de turistas por ano

Francisco Calheiros, presidente da Confederação do Turismo de Portugal (CTP), conhece os motivos desta perda: os atrasos nos voos e as filas de passageiros no aeroporto de Lisboa. Esta revelação é feita à Antena 1 no programa Conversa Capital.

O presidente da Confederação do Turismo de Portugal referiu que os atrasos e as filas em Lisboa, já estão a ter consequências na imagem do país e na recusa de “slots” por falta de capacidade do aeroporto para receber todos.

Na entrevista dos jornalistas Rosário Lira, da Antena1, e Wilson Ledo, do Jornal de Negócios, este responsável lembrou também que já em março, dados do Instituto Nacional de Estatística, revelavam que o setor do turismo começou 2018 com o menor crescimento dos últimos quatro anos.

Noutro âmbito Francisco Calheiros disse não se comprometer com um valor para o salário mínimo e considera "extemporâneo" falar sobre um assunto que ainda não está estudado.

O entrevistado admitiu que estão "sempre abertos a discutir qualquer proposta" e que "não estamos agarrados aos 600 euros". Francisco Calheiros quer, isso sim, que questões como o Fundo de Compensação do Trabalho, o pagamento por conta e as tributações autónomas voltem a ser discutidas.



Quanto às alterações à legislação do trabalho, revela que o fim do banco de horas individual "é mau", é uma medida que considera apenas ideológica e caso avance a CTP tentará "empurrar" o banco de horas para a contratação coletiva.

O presidente da CTP acusa ainda o SEF de ser um dos principais responsáveis pelos atrasos que se verificam nas entradas do espaço não Schengen e diz mesmo que "alguém tem de dar um murro na mesa e alguém tem de dizer basta" para acabar com os atrasos que se verificam. O governo, considera, não pode ficar refém de interesses corporativos.

Quanto à demora do verão em chegar, o presidente da CTP não se mostra preocupado. Considera que a sazonalidade está cada vez mais esbatida e que, apesar do sol tardar, vai ter um bom verão.

A informação mais vista

+ Em Foco

Uma parte central da Ponte Morandi, em Génova, Itália, desabou na manhã de terça-feira durante uma tempestade. Morreram dezenas de pessoas.

    É um desejo antigo do Homem poder tocar as estrelas. Um feito que parece ser agora "quase" alcançável através da missão espacial solar Parker.

      Entre as 21h00 de domingo e as 8h00 de segunda-feira, o mundo viu uma chuva de Perseidas, espetáculo habitual em agosto. Nos locais mais remotos, foi possível admirar melhor o fenómeno.

        Uma semana depois de as chamas deflagrarem em Monchique, a Proteção Civil deu o incêndio como dominado e em fase de resolução. Portugal volta a ser o país com mais área ardida na Europa.