Montenegro quer manter “diálogo político e construtivo”

por RTP

Na resposta ao secretário-geral do PS, o primeiro-ministro frisa que quer manter "diálogo político e construtivo, em favor da qualidade de vida dos portugueses e do comprimento dos objetivos traçados no Programa do Governo".

“Eu não queria muito discutir consigo o conceito de arrogância. Mas, permita-me que lhe diga que para quem governou 22 dos últimos 28 anos. Para quem governou os últimos oito anos sempre com uma maioria absoluta (…) Quem reconhecendo a derrota eleitoral na noite das eleições se propôs ir para os bancos da oposição, construir a sua alternativa política. Quem tem todo este histórico, exigir ao novo Governo, que decida em 60 dias, o que não decidiu em 3050 dias, se isto não é arrogância. Então nós temos de facto um conceito diferente do que é arrogância”.
O primeiro-ministro frisou ainda que o Governo não faz chantagem nem “será arrogante”.

“Nós não queremos dar a Portugal, uma instabilidade que o país não precisa”, sublinhou Montenegro.
pub