Navio de pavilhão português atingido no mar Arábico causa preocupação com poder de Houthis

por Lusa

Um navio porta-contentores de bandeira portuguesa foi atacado por um "drone" nos confins do mar Arábico, o que corresponde a uma reivindicação dos rebeldes iemenitas Houthis de que atacaram o navio nesse local, indicaram esta terça-feira as autoridades.

O ataque ao MSC Orion, que ocorreu na passada sexta-feira, a cerca de 600 quilómetros da costa do Iémen, parece ter sido o primeiro confirmado em alto mar reivindicado pelos Huthis desde que começaram a atacar navios, em novembro passado.

Tal sugere que os Huthis - ou potencialmente o seu principal aliado, o Irão - podem ter capacidade para atacar a grandes distâncias no Oceano Índico, como já tinham ameaçado, na sua ofensiva contra a guerra de Israel ao movimento islamita palestiniano Hamas na Faixa de Gaza, em curso desde outubro de 2023.

Tópicos
pub