Maria Flor Pedroso entrevista Onésimo Teotónio Almeida

| Maria Flor Pedroso
Maria Flor Pedroso entrevista Onésimo Teotónio Almeida

Foto: Antena1

O dia de Portugal é, no estrangeiro, muito importante para os portugueses emigrantes que funcionam em rede e sentem-se parte integrante daquela família, naquela “pátria luso-americana”.


Onésimo Teotónio de Almeida, filósofo, escritor, Professor da universidade de Brown no estado de Rhode Island, é o Presidente das Comemorações do 10 de Junho 2018. Vive há 46 anos nos EUA. Em entrevista à Antena1 constata que a comunidade portuguesa que vive nos EUA está, boa parte dela, a passar-se para Trump por revolta. Não é uma comunidade que se queixe, nem está à espera que os governos - americano ou português - façam algo por ela. Querem é viagens mais baratas para os Açores. Diz que parte da comunidade portuguesa que foi para América ficou manteve-se portuguesa, só os filhos é que se misturaram completamente, ainda assim, têm grande interesse por Portugal.

Está grato pelo convite de Marcelo Rebelo de Sousa, para presidir às comemorações do 10 de junho, lembra que sempre foi independente, e que nos EUA o seu partido é Portugal e que está sempre disponível. O dia de Portugal é, no estrangeiro, muito importante para os portugueses emigrantes que funcionam em rede e sentem-se parte integrante daquela família, naquela “pátria luso americana”.

Pode ver aqui na íntegra esta entrevista de Onésimo Teotónio Almeida a Maria Flor Pedroso:

Relacionados:

A informação mais vista

+ Em Foco

Raptos e assassínios de opositores em países estrangeiros, levados a cabo pelos serviços secretos, têm um longo historial.

Logo após a recuperação das armas roubadas, o ex-chefe do Estado-Maior do Exército proibiu a PJ de entrar na base de Santa Margarida.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em novos conteúdos de serviço público que podem ser seguidos na página RTP Europa.

      Um terramoto de magnitude 7,5 e um tsunami varreram a ilha de Celebes, causando a morte de pelo menos duas mil pessoas. A dimensão da catástrofe é detalhada nesta infografia.