Após aumentos no metro. Santiago do Chile está em estado de sítio

por RTP

Foto: Elvis Gonzalez - EPA

Três mortos, mais de 300 detidos, uma vaga de incêndios e pilhagens e uma capital patrulhada por militares. Diante de violentos protestos, o Presidente chileno decretou o estado de emergência, o que não acontecia desde o final da ditadura de Augusto Pinochet.

Uma medida de exceção tomada para tentar acabar com a vaga de violência gerada pelo anúncio do aumento do preço do metro.