Emissões. Diretor executivo da Audi detido no processo da Volkswagen

| Mundo

Rupert Stadler, diretor executivo da Audi, está agora entre os suspeitos de fraude e publicidade enganosa do grupo Volkswagen
|

Rupert Stadler, diretor executivo da Audi, foi detido esta segunda-feira no âmbito do processo que investiga a alegada adulteração de dados das emissões poluentes de veículos do grupo alemão Volkswagen. A acusação temia que o gestor pudesse apagar provas.

"Como parte de uma investigação sobre questões relacionadas com diesel e motores do Audi, foi executado um mandado de detenção contra o professor Rupert Stadler", adiantou a Procuradoria de Munique. Este órgão havia alargado, na semana passada, a investigação à marca Audi, incluindo Stadler entre os suspeitos de fraude e publicidade enganosa no grupo Volkswagen.O caso está relacionado com o escândalo de emissões poluentes no grupo Volkswagen, conhecido como diselgate.


“Confirmamos que o senhor Stadler foi detido esta manhã. O interrogatório para determinar se vai continuar detido está a decorrer”, afirmou, por sua vez, um porta-voz da Volkswagen, empresa-mãe da Audi.

O procurador de Munique revelou que Rupert Stadler foi detido devido ao risco de eliminação de provas.

A polícia alemã realizou buscas na casa de Stadler e de um ex-diretor de desenvolvimento de motores da Audi. A sede da empresa também tinha sido alvo de buscas em março de 2017 e fevereiro de 2018.

Rupert Stadler é responsabilizado por não ter mandado travar a venda de carros equipados com software que manipulava as medições de gases poluentes, levando a apresentar valores mais baixos do que os reais.

Stadler é suspeito de ter participado na fraude com emissões de carros a gasóleo do grupo Volkswagen, que vendeu veículos adulterados na Europa e nos Estados Unidos. Vinte pessoas estão a ser investigadas no âmbito deste caso. 

A Volkswagen tinha assumido a culpa no processo dieselgate nos Estados Unidos, com dois responsáveis do grupo a cumprirem pena de prisão.

Segundo a Reuters, a Audi terá vendido cerca de 220 mil carros a diesel equipados com software que manipulava a medição dos níveis de emissão de gases poluentes.

Tópicos:

Audi, Diesel, Emissões, Fraude, Gases, Grupo, Processo, Rupert Stadler, Volkswagen,

A informação mais vista

+ Em Foco

O vice-presidente do Brasil assegura que a democracia brasileira nunca esteve tão forte como agora. Entrevista exclusiva à RTP.

Em entrevista exclusiva aos enviados especiais da RTP, o cardeal Baltazar Porras declara apoio ao autoproclamado presidente interino, Juan Guaidó.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.