Escultura roubada de um museu da Líbia há 30 anos pode estar no Brasil

por Lusa

Uma escultura de mármore representando um deus grego, aparentemente roubada há mais de três décadas de um museu na Líbia, foi encontrada pela Polícia Federal no Brasil, anunciaram hoje as autoridades locais.

É uma cabeça de Eusculápio, também conhecida como cabeça de Asclépio, deus grego da cura, e que, sendo o mesmo objeto que foi roubado de um museu da Líbia na década de 1990 como suspeitam as autoridades, dataria de 400 anos antes de Cristo.

Segundo a polícia brasileira, a peça foi encontrada numa residência na cidade de Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul.

A escultura foi comprada online e, ao chegar ao país, a alfândega brasileira reteve o objeto entre fevereiro e setembro de 2020, no aeroporto de Viracopos, na cidade de São Paulo.

A peça foi entregue ao comprador após a entrega dos respetivos documentos de importação, não sendo possível verificar a suposta ilegalidade da sua origem.

Uma comunicação do escritório da Interpol em Trípoli às autoridades brasileiras desencadeou a busca pela peça já que ela tem as mesmas características que constam do banco de dados de obras de arte roubadas.

De acordo com as autoridades brasileiras, a escultura será submetida a um perito para verificação da sua origem e autenticidade e, caso se confirme esta informação, a peça será enviada à Líbia.

As autoridades também ouvirão o comprador para saber se ele tinha conhecimento da origem da escultura.

Tópicos
pub