Falso alarme de míssil balístico sobressalta Hawai

| Mundo

Exercício naval ao largo do Hawai
|

Num tempo de tensões entre os EUA e a Coreia do Norte, um falso alarme corre o risco de desencadear reacções em cadeia. Este durou pouco e foi desmentido quase imediatamente, evitando males maiores.

Segundo a notícia da CNN, o Serviço de Protecção Civil do Hawai e um tweet de uma senadora democrática referiram a existência de um alerta, falso, sobre um "míssil balístico a caminho do Hawai".

Segundo a senadora pelo Hawai, Mazie Hirono, "foi um falso alarme baseado num erro humano". A senadora acrescentou que, "num tempo de tensões acrescidas, temos de ter a certeza que toda a informação divulgada é verdadeira. Precisamos de ir até ao fundo no esclarecimento do que aconteceu e garantir que isso nunca volte a acontecer".

Por seu lado, o responsável do Serviço de Protecção Civil, Vern Miyagi, afirmou também que é agora atribuída uma elevada prioridade a perceber como pôde ser emitido um alerta falso.

Houve um primeiro alerta e depois um segundo, enviado para telefones no Hawai, 38 minutos depois de o primeiro ter sido denunciado como falso.

O comandante David Benham, porta-voz do Comando do Pacífico dos EUA confirmou que era errado o alerta e a porta-voz da Casa Branca, Lindsay Walters, remeteu todas as perguntas para o Departamento de Defesa.

A informação mais vista

+ Em Foco

Passaram sete anos desde o início das “Primaveras Árabes”. Regimes mudaram, guerras civis rebentaram, houve conflitos que alteraram dinâmicas regionais e vazios de poder que deram origem a Estados falhados.

Veja ou reveja a primeira entrevista de Rui Rio depois de ter sido eleito presidente do PSD.

Na hora da despedida da liderança social-democrata, as juventudes partidárias olham para o legado do ex-primeiro-ministro, com uma pergunta em mente: se Portugal não falhou, o que dizer de Pedro Passos Coelho?

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.