Fronteiras XXI. "O açúcar mata hoje mais do que a guerra"

por RTP

Shlomo Ben-Ami considera que temos a sensação que vivemos num tempo mais violento do que realmente acontece e assinala que a diabetes mata hoje mais do que a guerra.

Em entrevista à RTP, o historiador e antigo ministro dos Negócios Estrangeiros de Israel qualifica Donald Trump de líder imoral.

Bem-Ami assegura que o mundo precisa de líderes como Churchill ou De Gaullle, que considera terem sido líderes dispostos a sacrificar a carreira para conseguir a paz.

Shlomo Bem-Ami conta uma larga experiência na negociação de processos de paz no Médio Oriente. Falou sobre o momento atual do mundo em entrevista ao programa Fronteiras XXI dedicado ao tema "A Guerra em Lume Brando?".