Governo francês aponta "falha" na segurança ao Charlie Hebdo

por RTP

Duas pessoas foram esfaqueadas à porta do edifício onde funcionava a redação do jornal satírico Charlie Hebdo.

Apesar de estar a decorrer o julgamento dos atentados que vitimaram vários funcionários e jornalistas do jornal, não estava previsto qualquer reforço de segurança no local hoje atacado.

O ministro da Administração Interna de França, já reconheceu a falha das forças de segurança, como conta a correspondente da RTP em Paris, Rosário Salgueiro.

O prefeito da polícia afirmou que não havia indícios de qualquer ameaça concreta em torno do edifício.
pub