Governo italiano cai. Demissão de Giuseppe Conte

por RTP
Salvini, à esquerda, com o primeiro-ministro agora demissionário Giuseppe Conte Reuters

Já era esperado. Agora foi confirmado. O primeiro-ministro, Giuseppe Conte, deixa o cargo com duras críticas no Parlamento a Salvini, seu vice-primeiro-ministro de extrema direita e ministro do Interior. Terminam assim 14 meses de um Governo populista.

Giuseppe Conte vai apresentar a renúncia ao Presidente, Sergio Mattarella. Decisão que acaba com  o 65.º Governo da República italiana e abre caminho a consultas para a formação de um novo Executivo.

Conte afirmou no Parlamento que vai entregar a demissão ao Presidente que terá que decidir se convoca eleições antecipadas ou aposta na formação de uma nova coligação que possa formar Governo.

A decisão já era esperada depois de a 8 de agosto Matteo Salvini ter quebrado a aliança entre o seu partido (Liga) e o Movimento Cinco Estrelas (M5S, anti-sistema), exigindo eleições no outono.

Cartada lançada para cima da mesa num momento em que as sondagens dão a Salvini 36 a 38% das intenções de voto.

Contra todas as probabilidades, a próxima jogada deverá juntar o M5S e o Partido Democrata (PD, centro esquerda), para tentar obter uma aliança que bloqueie o líder da Liga, Matteo Salvini.
Tópicos