Grupos etnográficos de Proença-a-Nova perpetuam em álbum os sons e tradições do povo

por Lusa

A Câmara de Proença-a-Nova convidou os três grupos etnográficos do concelho para a gravação de um álbum com o seu espólio musical, cujo objetivo é preservar as tradições etnográficas e folclóricas locais, foi hoje anunciado.

"Voz e tradição de Proença-a-Nova é o nome do álbum que inclui um conjunto de temas que integram o vasto espólio destes grupos e que resulta da estratégia do município [Proença-a-Nova] de assegurar a manutenção e perpetuar a história do povo", refere, em comunicado, este município do distrito de Castelo Branco.

Para o efeito, a autarquia convidou o Grupo de Danças e Cantares do Centro Social, Cultural e Recreativo de Montes da Senhora, o Grupo de Danças e Cantares Populares de Sobreira Formosa e o Rancho Folclórico "Resineiros de Corgas" para a gravação de temas num único CD, com o objetivo de preservar os sons e tradições etnográficas e folclóricas, matriz identitária que percorre as artes e ofícios do povo.

"Os ranchos folclóricos, que dão corpo à vivência, manutenção e promoção das modas e cantares, através de recolhas realizadas e que traduzem o período entre os anos vinte a sessenta do século passado, exprimem costumes e ofícios daquele espaço temporal", lê-se na nota.

Estes grupos foram constituídos, na sua maioria, entre os finais dos anos 1970 e início da década de 1980.

Em comum, partilham a inspiração nas letras e músicas que eram baseadas no labor da terra (na colheita da azeitona, nas lidas do linho, nas sachas, nas ceifas) e nos acontecimentos do quotidiano, que pretendiam dar a conhecer como o povo do seu concelho se divertia aos domingos, depois da missa, em dias de festa, em dias de trabalho e, sobretudo, demonstravam o orgulho nas suas raízes.

pub