Incêndio na Ilha de Páscoa causa danos "irreparáveis" em estátuas moai

por RTP
Reuters

Um incêndio na Ilha de Páscoa consumiu mais de 100 hectares de um parque nacional e danificou algumas das famosas estátuas de pedra gigantes, conhecidas como "moais". Segundo as autoridades locais, o combate às chamas foi dificultado pela "escassez de voluntários".

"Mais de 100 hectares foram afectados em Rano Raraku, que inclui as zonas húmidas e a dos Moai", lê-se num comunicado oficial do parque nacional, publicado na quinta-feira no Facebook.

A escassez de voluntários, explicam as autoridades locais, tem tornado "cada vez mais complexo o controlo dos incêndios que ocorreram nos últimos dias e que ontem acabaram por afetar um dos principais locais arqueológicos".



A Ilha de Páscoa, onde existem cerca de mil destas estátuas, fica a cerca de 3500 quilómetros da costa ocidental do Chile. A área em redor do vulcão Rano Raraku, considerado Património Mundial da UNESCO, foi a mais afetada pelos incêndios, que começaram no início da semana.

Estima-se que várias centenas de "moais" estejam localizados nesta área, mas não se sabe ao certo quantos terão ardido e ficado destruídos. No território mais afetado pelas chamas também se situava uma pedreira que as autoridades acreditam que tenha sido usada para extrair as pedras das estátuas originais (que datam do século XII).

Ariki Tepan, responsável comunitário pela manutenção e gestão do parque, descreveu à imprensa local os danos como “irreparáveis”: “Os moais estão totalmente carbonizados e podemos ver o efeito do fogo”.

O presidente da câmara da ilha de Páscoa, Pedro Edmunds Paoa, disse à Radio Pauta que acredita que o incêndio não foi acidental.

“Todos os incêndios em Rapa Nui são causados por humanos”. Agora, os “danos causados pelo incêndio não podem ser revertidos”.

A ilha reabriu portas aos visitantes há apenas dois meses, no início de Agosto, depois de ter estado dois anos fechada devido à pandemia de covid-19. Antes da pandemia, a ilha recebia 160.000 turistas por ano, contando com dois voos diários.
pub