Jerusalém. EUA decidem por "razões de política interna"

| Mundo
Jerusalém. EUA decidem por razões de política interna

A ver: Jerusalém. EUA decidem por "razões de política interna"

Os EUA reconheceram Jerusalém como capital de Israel. O professor Luís Menezes Leitão alerta que esta decisão pode por em causa o processo de paz. Menezes Leitão considera que a Administração Trump avançou com esta medida por motivos de política interna.

A informação mais vista

+ Em Foco

Raptos e assassínios de opositores em países estrangeiros, levados a cabo pelos serviços secretos, têm um longo historial.

Logo após a recuperação das armas roubadas, o ex-chefe do Estado-Maior do Exército proibiu a PJ de entrar na base de Santa Margarida.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em novos conteúdos de serviço público que podem ser seguidos na página RTP Europa.

      Um terramoto de magnitude 7,5 e um tsunami varreram a ilha de Celebes, causando a morte de pelo menos duas mil pessoas. A dimensão da catástrofe é detalhada nesta infografia.