Monsanto condenada a pagar 250 milhões a um doente oncológico

| Mundo
Monsanto condenada a pagar 250 milhões a um doente oncológico

A ver: Monsanto condenada a pagar 250 milhões a um doente oncológico

A justiça condenou a multinacional Monsanto ao pagamento de 250 milhões de euros a um doente oncológico, em fase terminal. O tribunal entende que a empresa não alertou para os riscos do herbicida RoundUp, feito à base de glifosato.

A plataforma Transgénicos Fora acusa as multinacionais agro-químicas de corromperem políticos e cientistas e repete que o uso de glifosato tem um risco cancerígeno e provoca desregulação hormonal.

As declarações surgem depois de uma decisão inédita, tomada por um tribunal norte americano.

A justiça condenou a multinacional Monsanto ao pagamento de 250 milhões de euros a um doente oncológico, em fase terminal.

O homem, que esteve durante anos exposto ao produto, enquanto trabalhou como jardineiro, foi o primeiro a processar a empresa.

A Monsanto nega que o produto seja cancerígeno e vai recorrer da decisão.

Os agricultores portugueses acreditam na ciência e temem que, sem a substância química, a solução possa ser mais nociva.

A informação mais vista

+ Em Foco

Foi há 50 anos que o Homem partiu para a Lua. De Cabo Canaveral, nos EUA, seguiram três astronautas para colocar os nomes na história da humanidade.

Ouvido pela RTP, o artista chinês mostra-se convicto de que Hong Kong e Macau não serão, no futuro, controlados pela China.

Começa a legislatura do Parlamento Europeu saído das últimas eleições. Conheça aqui os eurodeputados portugueses e as suas prioridades.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.