Monsanto condenada a pagar 250 milhões a um doente oncológico

| Mundo
Monsanto condenada a pagar 250 milhões a um doente oncológico

A ver: Monsanto condenada a pagar 250 milhões a um doente oncológico

A justiça condenou a multinacional Monsanto ao pagamento de 250 milhões de euros a um doente oncológico, em fase terminal. O tribunal entende que a empresa não alertou para os riscos do herbicida RoundUp, feito à base de glifosato.

A plataforma Transgénicos Fora acusa as multinacionais agro-químicas de corromperem políticos e cientistas e repete que o uso de glifosato tem um risco cancerígeno e provoca desregulação hormonal.

As declarações surgem depois de uma decisão inédita, tomada por um tribunal norte americano.

A justiça condenou a multinacional Monsanto ao pagamento de 250 milhões de euros a um doente oncológico, em fase terminal.

O homem, que esteve durante anos exposto ao produto, enquanto trabalhou como jardineiro, foi o primeiro a processar a empresa.

A Monsanto nega que o produto seja cancerígeno e vai recorrer da decisão.

Os agricultores portugueses acreditam na ciência e temem que, sem a substância química, a solução possa ser mais nociva.

A informação mais vista

+ Em Foco

Um novo livro retoma o pensamento de Agostinho da Silva. O repórter da Antena 1 Mário Galego foi ao lançamento.

Samantha Power, ex-embaixadora de Barack Obama nas Nações Unidas, concedeu uma entrevista à RTP.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.