Morreu Archie Battersbee. Suporte de vida desligado ao fim de quatro meses

por RTP
Andy Rain - EPA

Morreu este sábado Archie Battersbee, o menor britânico de 12 anos que se encontrava há quatro meses em morte cerebral e cujo caso chegou ao Tribunal Europeu dos Direitos Humanos. O óbito foi confirmado pela mãe.

“Archie morreu às 12h15 de hoje", declarou Hollie Dance, mãe do rapaz ligado desde abril ao suporte de vida num hospital de Londres.Archie Battersbee foi encontrado inconsciente em casa, a 7 de abril, com uma ligadura na cabeça. Os pais acreditam que poderá ter sido vítima de desafio na rede social TikTok.


Os médicos argumentaram que o tratamento de suporte de vida não ia ao encontro dos melhores interesses de Archie. Contudo, os pais apelaram aos tribunais britânicos e dos Direitos Humanos para que impedissem o Royal London Hospital de desligar o ventilador.
O Tribunal Europeu de Direitos Humanos recusou o pedido da família, escusando-se a “interferir com as decisões dos tribunais nacionais [do Reino Unido]”. Permitiu assim que a retirada do tratamento de suporte de vida de Archie fosse por diante.

Este caso deu lugar a um debate nacional – com eco para lá das fronteiras britânicas - sobre a avaliação dos médicos contra a vontade de familiares.

Nos termos da lei britânica, os tribunais podem intervir quando pais e clínicos estão em desacordo.

c/ agências
pub