Recondução de António Guterres. "Um dia de júbilo"

por RTP

Foi assim que o primeiro-ministro, António Costa, se referiu, a partir da Bélgica, à tomada de posse de António Guterres para um segundo mandato como secretário-geral das Nações Unidas.

"Este mandato inicia-se num contexto bastante diferente e mais auspicioso. Vivemos anos em que as ameaças contra o multilateralismo foram muito significativas, de pressão e de asfixia das Nações Unidas muito significativas. Hoje, felizmente, com as eleições americanas virámos uma página", assinalou Costa.

"Esta pandemia demonstrou, mais do que nunca, que uma ação coletiva a nível mundial é absolutamente vital", rematou.

pub