Última Hora
Centenas de bombeiros e vários meios aéreos combatem incêndio em Alcabideche

Rússia. Incêndio em edifício de escritórios faz oito mortos

por RTP
Serviço de Imprensa do Governador da Região de Moscovo via EPA

Oito pessoas morreram na sequência de um incêndio que deflagrou na noite desta segunda-feira num edifício de escritórios na cidade de Fryazino, arredores de Moscovo. O fogo alastrou por uma área de 4.500 metros quadrados. A empresa de investigação russa Platan, que desenvolve componentes eletrónicos para equipamentos de defesa militar, é um dos inquilinos afetados.

O edifício, localizado cerca de 25 quilómetros a nordeste de Moscovo, estava arrendado a trinta empresas, uma delas o Instituto Platan, sancionado pelos EUA por interferência em eleições estrangeiras.

As estruturas interiores do edifício desmoronaram-se à medida que o fogo consumia uma área de 4.500 metros quadrados. A causa do incêndio ainda não é conhecida. Morreram, pelo menos, oito pessoas.

De acordo com os serviços de emergência russos, mais de 100 bombeiros e 40 veículos estiveram envolvidos no combate às chamas.

O governador regional, Andrei Vorobyev, explicou que os escritórios do edifício estavam arrendados a 30 empresas diferentes.

Neste lote de inquilinos está o Instituto de Investigação Platan, que desenvolve produtos eletrónicos.

O Instituto de Investigação Platan é uma das várias empresas russas sancionadas pelo Departamento do Tesouro dos Estados Unidos por, segundo Washington, "realizar operações cibernéticas maliciosas, comprometer e imiscuir-se em eleições estrangeiras".

Platan tem sede no edifício onde lavrou o fogo.

Segundo o jornal russo Kommersant, a empresa foi criada para desenvolver dispositivos utilizados em radares e tecnologia espacial, principalmente vocacionados para fins de defesa. Os seus componentes são usados ​​em todos os caças russos, munições de lançamento nuclear, defesas aéreas S-400.
Tópicos
PUB