Série "The Rookie" reflete mudanças em Hollywood um ano depois do Me Too

| Mundo

Mais mulheres à frente e atrás das câmaras tornam a nova série policial "The Rookie", do canal ABC, numa das "mais femininas" em Hollywood, disse à Lusa a atriz Melissa O`Neil, durante uma visita aos estúdios de gravação, em Burbank.

O`Neil, que interpreta a novata Lucy Chen, garantiu que nunca tinha trabalhado num ambiente de produção com tantas mulheres, desde a sala de argumentistas às profissionais de iluminação e ao "departamento de câmaras, quase todo feminino". No ecrã, metade das oito personagens principais são mulheres, interpretadas por Mercedes Mason, Afton Williamson e Alyssa Diaz, além de Melissa O`Neil.

A maior presença feminina em todos os aspetos da série, incluindo cargos técnicos como a equipa de edição de imagem, foi uma escolha deliberada do criador Alexi Hawley. O produtor quis "criar um elenco diversificado" à volta do protagonista Nathan Fillion, com o qual trabalhou em "Castle", de forma a refletir as características da cidade de LA.

A lista de créditos de "The Rookie", exibida em Portugal no canal AXN, mostra que metade dos argumentistas são mulheres, a equipa de edição é exclusivamente feminina e há oito produtoras nos primeiros 13 episódios.

"O ambiente em que estamos agora, com os movimentos `Time`s Up` e `Me Too`, [mostram que] o futuro é feminino", declarou Mercedes Mason, que interpreta a capitã Zoe Anderson, numa série onde vários cargos de chefia estão entregues a personagens femininas. "Vamos liderar e será glorioso", afirmou.

Os movimentos `Me Too` e `Time`s Up`, que, no final de 2017, deram visibilidade ao assédio sexual e desigualdade de género na indústria do entretenimento, levaram a mudanças nas políticas dos estúdios e abriram mais oportunidades a mulheres, especialmente em cargos fora do ecrã.

Alyssa Diaz, atriz que dá corpo à agente veterana Angela Lopez, disse que a produção mais feminina introduziu mudanças no ambiente de trabalho, levando a maior "abertura" de ideias. "Sinto que é um esforço colaborativo mais inclusivo", declarou, "porque é fácil ir trabalhar e sentir que estamos no clube dos rapazes".

"The Rookie" é baseada na história verdadeira de um homem divorciado que se mudou para Los Angeles e se inscreveu na academia de polícia depois dos 40 anos, sendo aceite numa das duas únicas esquadras da cidade onde os novatos (`rookies`) podem ter mais de 37 anos.

O protagonista Nathan Fillion, que esteve envolvido na criação da série e é um dos produtores executivos, ficou conhecido pelo papel de Richard Castle, que interpretou durante oito temporadas.

O ator canadiano deu "toda a liberdade" a Alexi Hawley para criar um elenco diverso à sua volta. Além de ter um equilíbrio na divisão de cargos entre homens e mulheres, Hawley também procurou personagens de várias etnias, algo pouco frequente numa série produzida por um canal de televisão tradicional.

Titus Makin Jr., afroamericano que interpreta Jackson West, sentiu-se "surpreendido" por a cadeia televisiva "ter permitido tantas etnias diferentes no elenco regular", explicando que a sua experiência recente foi oposta. "No passado, seria um elenco muito branco e depois algumas estrelas étnicas recorrentes", afirmou.

A sino-canadiana Melissa O`Neil destacou o papel dos argumentistas na composição das personagens diversas, e considerou um "excelente trabalho" a sua representação de diferentes idades, etnias e sexos "de uma forma que lhes permite serem seres humanos e não estereótipos".

As audiências de "The Rookie" nos Estados Unidos aumentaram de forma significativa em novembro, atingindo os 7,3 milhões de espectadores.

A ABC anunciou a encomenda de mais sete episódios para uma primeira temporada completa, num total de vinte.

A série foi vendida para 160 territórios, incluindo Portugal através do canal AXN.

Tópicos:

Burbank, Melissa, Mercedes Mason Afton Williamson, Too,

A informação mais vista

+ Em Foco

O ministro dos Negócios Estrangeiros considera, em entrevista à Antena 1, que Portugal tem a vantagem de não ter movimentos populistas organizados.

    A enviada-especial da RTP foi à fronteira para perceber como se vive hoje entre a Irlanda do Norte e a República da Irlanda.

      Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

        Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.