Sobe para 79 o número de vítimas mortais na Torre Grenfell em Londres

| Mundo

|

Subiu para 79 o número de vítimas mortais ou desaparecidos na Torre Grenfell, em Londres. O último balanço foi feito esta segunda-feira pela polícia britânica. De todas as vítimas, as autoridades apenas identificaram formalmente cinco.

"Temo que ascenda agora a 79 o número de pessoas que pensamos estarem mortas ou desaparecidas e que presumimos mortas", revelou Stuart Cundy, chefe da polícia londrina.

No último sábado, o número de vítimas situava-se em 58, mas as autoridades britânicas anunciaram agora um novo número, apelando a quem sobreviveu que dê notícias aos familiares mais próximos.

"Estamos a apoiar os familiares de todas as 79 pessoas que morreram e quando todas as vítimas forem identificadas vamos revelar os nomes", acrescentou ainda o chefe da polícia britânica.


O incêndio da semana passada numa torre de apartamentos em Londres eleva assim para 79, o número de mortos ou mortos presumíveis, de acordo com o novo balanço da polícia britânica.

Entre 400 e 600 pessoas viviam na Torre Grenfell, de 24 andares e 120 apartamentos. Dez pessoas ainda se encontram em estado crítico.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, anunciou que serão disponibilizados 5,7 milhões de euros para ajuda de emergência às vítimas deste incêndio.

Entretanto, o comandante da polícia Stuart Cundy admite que pode haver ainda mais vítimas, à medida que a investigação continuar. As autoridades já tinham reconhecido que o número de mortos pode vir a ultrapassar uma centena.
"Nem todos os corpos serão identificáveis"
Citado pela BBC, Stuart Cundy refere que as operações de busca e salvamento vão continuar. "Assume-se já que nem todos os corpos serão identificáveis e que a operação levará muitas, muitas semanas".

"Este é um momento incrivelmente angustiante para as famílias. É muito difícil descrever a devastação provocada pelo incêndio. O que é importante para mim é encontrar respostas para as famílias que foram diretamente afetadas", concluiu o comandante da polícia.

As autoridades estão a investigar se foi cometido algum crime que tenha originado o incêndio.

Duas autoridades britânicas já tinham revelado que o novo revestimento exterior usado na renovação da Grenfell Tower pode não ter correspondido aos regulamentos de construção do Reino Unido.


Tópicos:

apartamentos, Grenfell, Londres. incêndio,

A informação mais vista

+ Em Foco

A Redação da RTP votou sobre as figuras e acontecimentos mais destacados, a nível nacional e internacional. Veja aqui as escolhas.

    O embaixador russo em Lisboa afirma, em entrevista à RTP, que as declarações e decisões de Donald Trump sobre Jerusalém podem incendiar todo o Médio Oriente.

    As sondagens para as presidenciais brasileiras colocam em segundo lugar um deputado federal defensor da ditadura que governou o país durante 20 anos e que é acusado de homofobia.

    Uma caricatura do mundo em que vivemos.