Supremo britânico dá mais tempo a EUA para argumentar extradição de Assange

por RTP

O Supremo Tribunal britânico adiou para outubro a decisão final sobre a extradição para os Estados Unidos de Julian Assange. Os juízes deram mais um mês aos advogados americanos para apresentarem novos argumentos.

O jornalista e ativista está detido numa prisão inglesa desde abril de 2019.

Os americanos querem julgar Assange por espionagem contra o Estados Unidos.

Assange, fundador do Wikileaks, revelou em 2010 documentos secretos do Governo de Washington sobre ataques militares a Bagdade.

Numa primeira decisão justiça britânica recusou a deportação para os Estados Unidos com o argumento da deteriorada saúde mental de Assange.

Os americanos recorreram para o Supremo Tribunal inglês que deverá anunciar a decisão só em Outubro.
pub