Assunção Cristas cedeu espaço que não pertencia ao Ministério a uma associação sob suspeita

por RTP

A ex-ministra da Agricultura, Assunção Cristas, cedeu um espaço, que não estava sob a respetiva tutela, ao presidente de uma associação que está a ser investigado por burla qualificada.

Por causa desta decisão, tomada em 2015, a Universidade de Lisboa tenta há dois anos, sem sucesso, despejar a Câmara Agrícola Lusófona das instalações que lhe pertencem.

A instituição de ensino superior está mesmo impedida de requalificar o edifício ocupado e, em alternativa, está obrigada a usar um pré-fabricado, sem segurança, para dar aulas.

A diretora do Instituto de Agronomia diz que está à espera da PSP para apoiar a última ordem de despejo, decidida em julho do ano passado.

Entretanto, a Câmara Agrícola Lusófona continua a ter as contas de água, luz e gás pagas pela Direção Geral de Veterinária que, por protocolo, ocupa metade do edifício.
pub