Cardeais portugueses no Vaticano acompanham Papa na visita a Fátima

| País

A chegada ao estádio de Fátima está prevista para as 17h15 de 12 de maio
|

Ao que a RTP apurou, o Papa Francisco convidou os cardeais Saraiva Martins e Manuel Monteiro de Castro para fazerem com ele a peregrinação a Portugal, nos dia 12 e 13 de maio, por ocasião do centenário das aparições.

Natural da Guarda, o cardeal Saraiva Martins, com 85 anos, continua a residir no Vaticano, onde é prefeito emérito da Congregação das Causas dos Santos.

Já Manuel Monteiro de Castro, natural de Guimarães, com 78 anos e ainda com direito de voto no Conclave, é Penitenciário-mor emérito do Supremo Tribunal da Penitenciária Apostólica.

Os dois cardeais vão integrar a comitiva que, segundo o programa oficial revelado esta segunda-feira, chega à base aérea de Monte Real às 16h20 do dia 12 de maio. É aqui que Francisco tem um encontro privado com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.
Percurso em viatura aberta

A chegada ao estádio de Fátima está prevista para as 17h15. O percurso até à Capelinha das Aparições, onde chega às 18h15, é feito em viatura aberta.

Às 21h30 o Papa dirige uma saudação aos peregrinos aquando da bênção das velas.

No dia 13 encontra-se com o primeiro-ministro, António Costa, e depois visita a Basílica de Nossa Senhora de Fátima, onde estão sepultados os pastorinhos.

Segue-se a Missa da Peregrinação internacional aniversária de Maio, às 10h00, com a homilia do Papa.

O almoço é feito com os bispos antes da despedida na base aérea de Monte Real às 14h45 de dia 13.

Tópicos:

Cardeais, Francisco, Fátima, Papa, Portugueses, Visita,

A informação mais vista

+ Em Foco

Os dados do sistema de Informação de Fogos Florestais da União Europeia (EFFIS) indicam que só entre os dias 14 e 15 de outubro arderam em Portugal continental cerca de 200 mil hectares.

    Filipe Vasconcelos Romão, comentador de assuntos internacionais, refere que o artigo 155 da Constituição Espanhola será aplicado sem que haja qualquer lei de enquadramento.

    Impostos, orçamentos, metas para o próximo ano. A RTP descodifica a proposta de Orçamento do Estado apresentada pelo ministro das Finanças esta sexta-feira.

      Na primeira entrevista pós-autárquicas, à Antena 1, Jerónimo de Sousa não poupou nas palavras. Afirmou que o "Governo ficou mal na fotografia e subestimou a situação" dos fogos.