Censos 2021. Portugal perdeu população na última década

por Lusa
Cada vez há uma maior concentração da população no litoral do país Hugo Delgado-Lusa

O Instituto Nacional de Estatística divulga os Resultados Provisórios do Censos 2021 esta quinta-feira.

O Instituto Nacional de Estatística antecipa a data inicialmente prevista de 28 de fevereiro 2022 e justificando a antecipação com a adesão da população à resposta digital e a eficácia do sistema de tratamento e validação dos dados.

Resultados preliminares do censos 2021 divulgados em 28 de julho indicavam que Portugal tem cerca de 10,3 milhões de residentes, regista um decréscimo populacional na última década e cada vez maior concentração da população no litoral do país.

Menos residentes, metade da população concentrada num décimo dos municípios e um padrão de litoralização cada vez mais acentuado, é parte do retrato da evolução de Portugal na última década.

Pela primeira vez desde 1970, Portugal registou um decréscimo populacional em dez anos e, no total, o país tem menos 214.286 pessoas do que em 2011, o que representa uma redução de 2% na última década, que resultou do saldo natural negativo (-250.066 pessoas, dados provisórios) e que nem o saldo migratório positivo foi suficiente para inverter.

A maioria das zonas do país perdeu habitantes, mas nem todas: Nos últimos 10 anos, dos 308 municípios portugueses, 257 registaram decréscimos populacionais e 51 registaram um aumento. Na década anterior tinham assistido a quebras populacionais 198 municípios.
pub