Chuva, vento, neve e agitação marítima a partir de hoje no continente

| País

A chuva e o vento forte, queda de neve e agitação marítima vão afetar as regiões de Portugal continental a partir de hoje devido a depressões que estão no oceano Atlântico, segundo a meteorologista Ângela Lourenço.

"A previsão para esta semana vai ser caracterizada por uma alteração significativa das condições meteorológicas com uma mudança do estado do tempo. Vamos ter chuva a começar já hoje na região sul e que depois vai evoluindo gradualmente para as restantes regiões e o resto da semana vai ser de chuva praticamente", disse à Lusa a meteorologista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com Ângela Lourenço, esta situação deve-se a uma região depressionária que está no Atlântico e que tem núcleos perto do arquipélago dos Açores e outros perto da Madeira.

"Esta depressão tem ondulações frontais que estão a ter uma trajetória de oeste para leste e que vão atingindo sucessivamente os arquipélagos da Madeira, Açores e território continental. Tanto os Açores como a Madeira já tiveram alguma precipitação associada a estas ondulações frontais. O continente vai começar hoje", adiantou.

A meteorologista do IPMA destacou também que o "dia mais gravoso" será quarta-feira.

"Tudo indica que o dia mais gravoso vai ser dia 28 com precipitação e vento forte, isto tanto para o território do continente como para a Madeira", disse.

Ângela Lourenço adiantou também que além da chuva e do vento forte, vai registar-se na terça-feira queda de neve nas regiões do interior norte e centro com cotas de 600 metros, em particular nas serras do extremo norte do Continente, nas terras que fazem fronteira com Espanha.

"Em relação às temperaturas, hoje vamos ter uma pequena subida da máxima, mas depois tanto a mínima como a máxima vão descer, mas nada de significativo", disse.

Quanto à agitação marítima forte, a meteorologista indicou que está prevista apenas a partir do meio da semana e será mais significativa na região sul.

"A ocorrência de precipitação deverá permanecer toda a semana. O episódio de hoje não se deve à depressão EMMA que já está a atingir os Açores com vento forte com rajadas que poderão ser superiores aos 100 quilómetros por hora, agitação marítima e precipitação forte", disse.

De acordo com Ângela Lourenço, a partir de terça-feira, o agravamento do estado do tempo no continente está também associado à depressão EMMA, que é uma das várias regiões depressionárias que está no Atlântico.

Por causa do mau tempo, o IPMA colocou a partir de terça-feira sob aviso amarelo os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Vila Real, Bragança, Aveiro, Guarda, Viseu, Coimbra e Castelo Branco, bem como o arquipélago dos Açores devido à chuva e vento forte.

A Madeira também vai estar sob aviso amarelo, mas devido à agitação marítima durante o dia de hoje.

Tópicos:

Mau,

A informação mais vista

+ Em Foco

Nas eleições primárias, alguns dos mais conceituados senadores democratas foram vencidos por candidatos mais jovens, progressistas e, alguns deles, socialistas.

    Em 1995, dois estudantes desenvolveram um motor de pesquisa. Dois anos depois, Andy Bechtolsheim passou um cheque no valor de 100 mil dólares. Nesse dia, fez-se história: a Google nasceu.

      A Austrália enfrenta a maior seca de que há memória, afetando agricultores e criação de gado.