Cientistas da Universidade de Coimbra integram equipa internacional que "persegue" descoberta da matéria negra

| País

Um grupo de cinco investigadores da Universidade de Coimbra (UC) integra uma equipa mundial que "persegue" a descoberta da matéria negra, partículas invisíveis que acreditam constituir a maioria da massa do universo.

Em declarações hoje à agência Lusa, José Matias, coordenador do grupo da Faculdade de Ciências e Tecnologia da UC, assumiu que a existência da matéria negra "ainda não está provada", mas os cientistas acreditam que está "para breve" a sua identificação.

"Como teoria que é, tem de ser confirmada. A matéria negra existe, mas ainda ninguém a identificou", sustentou José Matias, aludindo a diversos estudos cosmológicos que apontam no sentido de quatro quintos do universo, cerca de 83 por cento, serem constituídos por matéria negra.

Tópicos:

Ciências Tecnologia,

A informação mais vista

+ Em Foco

O antigo procurador-geral da República do Brasil revelou à RTP que já recebeu várias ameaças de morte e defendeu uma reforma profunda do sistema político brasileiro.

Quando Ana Paula Vitorino indicou Lídia Sequeira, a economista ainda era gerente da sua empresa, o que viola a lei em matéria de incompatibilidades e o dever de imparcialidade.

Em seis anos, as investigações sucederam-se, sem poupar ninguém, da política ao futebol e à banca, seguindo a bandeira da ainda procuradora geral, o combate à corrupção.

    O Conselho Europeu informal de Salzburgo tem em cima da mesa dossiers sensíveis, com a imigração e o Brexit no topo da agenda. A RTP preparou um conjunto de reportagens especiais sobre esta cimeira.