Cinco detidos já respondem no âmbito da "Operação Lex"

| País

O Supremo Tribunal de Justiça tem acolhido os trabalhos da "Operação Lex"
|

Os primeiros interrogatórios aos cinco detidos na "Operação Lex" terminaram na quarta-feira cerca das 23h30 e prosseguem esta quinta-feira, pelas 10h00, no Supremo Tribunal de Justiça, em Lisboa.

Os cinco detidos, entre eles um oficial de justiça, dois advogados e o filho de um destes, que foram presentes ao juiz conselheiro Pires da Graça ao início da noite de quarta-feira, estão entre os 12 arguidos do processo, que incluem também os juízes desembargadores Rui Rangel e Fátima Galante, o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, e o vice-presidente do clube, Fernando Tavares.

Os detidos, acompanhados dos respetivos advogados, chegaram ao Supremo Tribunal de Justiça (STJ) pouco depois das 18h30 e depois de preenchida documentação relativa ao processo começaram a ser identificados, cerca das 20h00.

Cerca das 21h15 saiu um dos advogados no processo, António Pinto Pereira (cujo cliente que representa é ainda desconhecido), que disse aos jornalistas que ia "comer qualquer coisa rápido" e afirmou que "os trabalhos estavam a decorrer", tendo regressado às instalações do Supremo, na Praça do Comércio, 20 minutos depois.

A primeira sessão de apresentação ao juiz terminou cerca 23h30, com os detidos a abandonarem o Supremo Tribunal de Justiça cerca das 23h50, por uma porta lateral. Presente na sessão esteve também o procurador-geral adjunto Paulo Sousa, coordenador do Ministério Público no STJ.

Não foram dados mais esclarecimentos após o final dos trabalhos na quarta-feira.
O que está em causa
Os interrogatórios aos cinco detidos na "Operação Lex", que terão pernoitado no Estabelecimento Prisional anexo à Polícia Judiciária (EPPJ), prosseguem esta quinta-feira de manhã no Supremo Tribunal de Justiça.

A "Operação Lex" investiga suspeitas de corrupção/recebimento indevido de vantagem, branqueamento de capitais, tráfico de influências e fraude fiscal.

Na operação, desencadeada na terça-feira, foram realizadas 33 buscas, das quais 20 domiciliárias, nomeadamente ao Sport Lisboa e Benfica, à casa de Luís Filipe Vieira e dos dois juízes e a três escritórios de advogados.

(C/ Lusa)

A informação mais vista

+ Em Foco

O Conselho Europeu informal de Salzburgo tem em cima da mesa dossiers sensíveis, com a imigração e o Brexit no topo da agenda. A RTP preparou um conjunto de reportagens especiais sobre esta cimeira.

    Nas eleições primárias, alguns dos mais conceituados senadores democratas foram vencidos por candidatos mais jovens, progressistas e, alguns deles, socialistas.

      Em seis anos, as investigações sucederam-se, sem poupar ninguém, da política ao futebol e à banca, seguindo a bandeira da ainda procuradora geral, o combate à corrupção.

        Os novos desenvolvimentos no diferendo comercial entre os Estados Unidos e a China vieram lançar ainda mais dúvidas sobre os próximos passos que os dois lados poderão adotar.