Daesh. Três crianças portuguesas retidas num campo sírio

| País
Daesh. Três crianças portuguesas retidas num campo sírio

A ver: Daesh. Três crianças portuguesas retidas num campo sírio

Há 3000 crianças que nasceram em campos do Daesh e vivem hoje em condições desumanas. Três delas são portuguesas. Duas meninas de 1 e 4 anos estão gravemente doentes.

São filhas de Vânia Lopes. Estão com a mãe no campo sírio de Roj. Na mesma tenda está outra luso-descendente. Catarina Almeida tem ao seu cuidado o neto de 2 anos, que ficou órfão de pai e mãe.

A família destas portuguesas já apelou ao repatriamento há um ano e meio, mas o ministro dos Negócios Estrangeiros diz que ainda não tem uma solução.

Mas esta sexta-feira, Paris criou uma situação de embaraço ao Governo português quando, num gesto inesperado e numa manobra conjunta entre tropas curdas e francesas, Emmanuel Macron retirou cinco crianças francesas órfãs que estavam em campos sírios.

Estavam ao cuidado de mulheres com quem não tinham quaisquer laços familiares.

O Sexta às 9 sabe que as tropas curdas tentaram retirar o neto de Catarina Almeida, a pedido dos avós maternos, franceses, mas a portuguesa não permitiu e mantém a seu lado o neto que criou desde os 6 meses.

Relacionados:

A informação mais vista

+ Em Foco

A ONU alerta para um ano de grande instabilidade e de necessidades maiores por parte da população civil.

Os dias estão mais quentes e não é por causa do advento da primavera. A razão está identificada - as alterações climáticas fazem-se sentir em todo o planeta e as consequências espelham-se em fenómenos extremos.

Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.