DGS revê critérios para testagem em massa

por RTP

Com pandemia mais controlada os critérios para testagem em massa foram revistos pela Direção-Geral da Saúde. A nova estratégia prevê a utilização de testes com saliva, a somar aos testes padrão PCR e aos testes rápidos de antigénio.

A DGS defende resultados mais rápido e diagnóstico em contactos de alto e baixo risco com caso confirmado.

A norma agora revista destaca a importância de rastreios em populações vulneráveis, como estruturas residenciais para idosos, instituições de acolhimento, estabelecimentos prisionais e unidades prestadoras de cuidados de saúde.

A DGS acrescenta que a norma segue as recomendações da Organização Mundial de Saúde e do Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças.
pub