Falsa psicóloga. Duas jovens morrem vitimadas pela anorexia

por RTP

Aconteceu à luz do dia no Algarve, entre vários apartamentos, durante seis anos e culminou na morte de duas jovens vítimas de anorexia. Peggy Claudepierre, falsa psicóloga que montou uma clínica de horrores em Portugal, conseguiu enganar, entre dezenas de outros, os pais de Ira Nikkoy.

Deslocou-se à Holanda e garantiu-lhes que por 30 mil euros por mês curaria a filha através de um método desenvolvido por ela própria, acompanhado por um tratamento médico.

Quando chegaram a Portimão, os pais de Ira encontraram apenas um apartamento de férias. Daí até terem a certeza do logro já era tarde demais.

Após a morte da filha, em janeiro de 2017, apresentaram queixa por burla e homicídio ao Ministério Público. O caso continua por resolver. Peggy mantém-se em liberdade e falou com o Sexta às 9.