Figueira de Castelo Rodrigo lança aplicação móvel para identificação de insetos

| País

Uma aplicação para dispositivos móveis que permite a identificação de insetos vai ser lançada no sábado, na aldeia de Barca d`Alva, no concelho de Figueira de Castelo Rodrigo, Guarda, foi hoje anunciado.

O projeto foi desenvolvido pela Plataforma de Ciência Aberta, instalada em Barca d`Alva, e pelo Instituto Politécnico de Beja.

Segundo os promotores, a aplicação de telemóvel para identificação de insetos foi baseada na exposição "Insetos em Ordem", produzida pelo Tagis - Centro de Conservação das Borboletas de Portugal, cE3c - Centro de Ecologia, Evolução e Alterações Ambientais e MUHNAC - Museu Natural da História Natural e da Ciência.

"A aplicação, compatível com dispositivos com sistema operativo baseado em Android, permitirá a classificação, até à ordem, de um inseto observado", refere a Plataforma de Ciência Aberta em comunicado enviado à agência Lusa.

A fonte explica que o projeto foi desenvolvido no seguimento da exposição "Insetos em Ordem", que esteve patente naquele espaço até ao mês de fevereiro.

"A exposição, em itinerância desde 2010, diferencia-se pela relação que estabelece com os seus visitantes. Em vez de disponibilizar a informação científica de uma forma passiva, o conceito dos `Insetos em Ordem` leva os visitantes a passarem pela experiência individual da identificação da ordem de um inseto", esclarece a nota.

O lançamento oficial da aplicação vai decorrer no sábado, na sede da Plataforma de Ciência Aberta, em Barca d`Alva, no concelho de Figueira de Castelo Rodrigo, localizado junto da fronteira com Espanha.

Para assinalar a iniciativa, a Plataforma de Ciência Aberta preparou um conjunto de atividades ao ar livre, gratuitas e abertas ao público em geral, para identificação da biodiversidade de insetos em Barca d`Alva.

O programa ocupará a tarde e a noite de sábado, com uma saída de campo denominada "Insetos em Ordem em Barca D`Alva", pelas 18:00, entre outras iniciativas.

O lançamento oficial da aplicação móvel acontecerá pelas 20:30, ao qual se seguirá uma observação de borboletas noturnas, a partir das 21:00.

Segundo a fonte, o programa está inserido no evento "Expedições Tagis - Parque Natural do Douro Internacional" marcado para o fim de semana.

A expedição pretende "contribuir para a listagem de insetos da Reserva da Faia Brava", a primeira Área Protegida Privada do país, gerida pela Associação Transumância e Natureza, promovendo "dois dias de observação e inventário de insetos abertos ao público e acompanhados por especialistas".

Tópicos:

Ambientais, Barca D Alva, Ciência Aberta Barca, Politécnico, Rodrigo,

A informação mais vista

+ Em Foco

No mês do Mundial de futebol a RTP faz uma radiografia da vida na Rússia.

    Entrevista a António Mateus para o programa "Olhar o Mundo". Veja aqui.

    Um olhar aos altos e baixos da relação entre o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un.

      Dados revelados no Digital News Report de 2018 do Reuters Institute.