GEOTA pede ao Ministério Público para investigar construção de barragens

por Patrícia Machado, Jaime Guilherme, Sara Cravina

Os ambientalistas querem que o Ministério Público investigue pelo menos 17 anos de decisões políticas sobre as barragens de Foz Tua, Tâmega e Baixo Sabor. O GEOTA acaba de entregar uma queixa-crime na Procuradoria Geral da República, com mais de mil páginas.

Governantes, autarcas, banca, empresas de construção. São muitos os visados numa queixa que aponta suspeitas de corrupção, tráfico de influências, burla agravada, falsas declarações e participação económica em negócio.
pub