Guarda prisional entre 20 detidos em operação contra tráfico de droga

| País

|

Vinte pessoas, entre as quais um guarda prisional, foram detidas no âmbito de uma operação contra tráfico de droga que está a ser realizada pela GNR e PSP em Lisboa, Santarém e Setúbal, segundo fonte policial.

Fonte oficial da Guarda Nacional Republicana adiantou à agência Lusa que a operação começou às 04h00 hoje e ainda não terminou, tendo as 20 detenções decorrido no cumprimento de mandados de detenção.

Segundo a mesma fonte da GNR, foram feitas, até ao momento, 50 buscas domiciliárias, sete buscas não domiciliárias e 37 buscas a veículos, que foram apreendidos.

A operação incluiu buscas no Estabelecimento Prisional de Caxias e no Hospital Prisional de São João de Deus, onde o guarda prisional detido trabalhava atualmente.

Num comunicado, a Direção Geral de Reinserção e Serviços Prisionais indica que o guarda prisional foi detido por tráfico de droga e telemóveis dentro de vários estabelecimentos.

Fonte policial disse à Lusa que foram apreendidos nove telemóveis nas celas da prisão de Caxias.

A fonte da GNR referiu à Lusa que já foram apreendidos oito quilogramas de haxixe, o equivalente a 16 mil doses, e mil doses de cocaína.

Na operação, que está a decorrer em Caxias, Sintra, Cascais, Oeiras, Seixal, Abrantes e Entroncamento, participam 410 militares da GNR e 117 elementos da PSP, num total de 527 operacionais das duas forças de segurança.

A operação está a ser acompanhada por um juiz e quatro procuradores do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Sintra.

Tópicos:

Ação, Entroncamento, Prisional,

A informação mais vista

+ Em Foco

Uma parte central da Ponte Morandi, em Génova, Itália, desabou na manhã de terça-feira durante uma tempestade. Morreram dezenas de pessoas.

    É um desejo antigo do Homem poder tocar as estrelas. Um feito que parece ser agora "quase" alcançável através da missão espacial solar Parker.

      Entre as 21h00 de domingo e as 8h00 de segunda-feira, o mundo viu uma chuva de Perseidas, espetáculo habitual em agosto. Nos locais mais remotos, foi possível admirar melhor o fenómeno.

        Uma semana depois de as chamas deflagrarem em Monchique, a Proteção Civil deu o incêndio como dominado e em fase de resolução. Portugal volta a ser o país com mais área ardida na Europa.